Utilizamos Cookies e tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência de acordo com a nossa Política de Privacidade e Termos de Uso , e ao continuar navegando você concorda com estas condições.
Agendamento de exames e acesso aos resultados online para clientes e médicos.

AGENDAR EXAMES

ACESSAR

RESULTADOS DE EXAMES

ACESSAR

ÁREA MÉDICA

ACESSAR

CONVÊNIOS

ACESSAR
19/03/2021

Claustrofobia a ressonância

Claustrofobia a ressonância: Quem já passou por isso?

Esse exame é muito importante para a verificação de várias doenças como câncer, infecções no sistema nervoso central, vasos sanguíneos, problemas no cérebro, entre outras. Por isso quando o médico pede é importante fazer.
Mas muitas pessoas se pegam no medo de ter que entrar naquele “tubo” e ficar “sufocado” ou apavorado com o som da máquina e assim, deixam de fazer esse exame.
Quando o paciente possui claustrofobia já é feito um trabalho psicológico desde o médico até no atendimento na clínica, onde o paciente se sente confortável, seguro, na tentativa de minimizar os efeitos.
Em último caso é necessário a sedação. Infelizmente para esse procedimento o paciente necessita de jejum, de um anestesista e médicos para acompanhar.  Por isso a tentativa sempre de ir pelos meios comuns, com música para relaxar, máscara de descanso para os olhos, um bom preparo antes do exame, são exemplos para amenizar os efeitos da fobia.

Iremos deixar algumas dicas para enfrentar o medo da ressonância:
  1. Tire as dúvidas sobre o exame:
Uma boa conversa entre paciente e médico ajuda a esclarecer como será o procedimento e toda a segurança oferecida pelo equipamento, bem como seus benefícios. Isto pode reduzir a ansiedade.
  1. Sozinho, você nunca ficará:
Durante todo o exame o paciente será acompanhado pela equipe da clínica, que incluem médico, enfermeiros e técnicos de radiologia, sendo observado a cada instante. Além de estar em um ambiente calmo, acolhedor e humanizado, saber que você não estará sozinho também ajuda a enfrentar o nervosismo. Na imensa maioria dos casos, é possível também que o acompanhante do paciente permaneça junto na sala de exame.
  1. Se sinta bem confortável:
Existem posições que auxiliam o paciente que possui claustrofobia a se sentir mais confortável durante o exame, uma delas é com o queixo apoiado por um travesseiro. Nesta posição, o paciente é capaz de visualizar a abertura do aparelho, o que ajuda a aliviar o sentimento de “estar trancado”.
  1. Adeus pânico:
Outra forma de reduzir a claustrofobia é colocar primeiro os pés do paciente em vez da cabeça no aparelho de ressonância. Isto é possível no exame de algumas regiões do corpo, como os tornozelos, joelhos, quadris, pelve e abdome, entre outros. Espelhos
Outras categorias